Espaço abrigará mulheres em tratamento de câncer em Araguaína

    Espaço abrigará mulheres em tratamento de câncer em Araguaína

    0
    Compartilhar

    O Lar de Savanna é um pequeno oásis em meio ao deserto estéril do câncer. Assim a família de Savanna Duarte, idealizadora do espaço, define o local que abrigará mulheres em tratamento contra a doença. O lar será inaugurado dia 7 de julho, dia em que completa um ano de falecimento da bioquímica. Ela morreu após travar uma luta diária contra um tumor no colo uterino.

    “Um lar, um abrigo, uma casa de acolhimento, onde os hóspedes terão algum refrigério, onde serão ouvidos, onde compartilharão as experiências e lutarão juntos pela cura”, disse o irmão de Savanna, Zozonilton Filho.

    Savanna

    Com o olhar carregado de amor, a mãe de Savanna, Fátima Duarte, conta que o Lar foi um desejo da filha quando estava doente e contava que tinha contato com outras mulheres abandonadas pelas famílias e isso magoava seu coração.

    “Nós sempre estávamos ao lado dela, e isso a alimentava e o que ela queria era que todas as outras mulheres pudessem ter a mesma oportunidade. De passar por esses problemas acompanhadas e então estamos realizando o seu sonho”, contou.

    Savanna também trabalhou muitos anos em um hospital da cidade, na manipulação de medicamentos na ala de oncologia. “Ajudou a aliviar tantos sofrimentos com remédios e palavras de conforto, mas infelizmente foi surpreendida com um câncer no colo uterino e veio a falecer em 2016, com apenas 34 anos”, afirmou a mãe.

     

    O lar

    Fátima visita todos os dias o local onde está sendo construído o lar, no Setor Brasil, checando os detalhes da obra. A casa conta com cinco quartos, sala de visitas, cozinha com fogão industrial, banheiros, dispensa e varanda que futuramente deve ser usada para a realização de oficinas. O lar acolherá até cinco pacientes, com acompanhantes.

    Esta semana, a visita foi especial com a neta, Mel Duarte Guidi, filha de Savanna. “Ela mora em Ribeirão Preto (SP) e veio passar uns dias comigo, é o Sol da minha vida”, disse.

    Uma cumplicidade no olhar da avó, da neta e da irmã, Shalanna Duarte. As três de mãos dadas demonstram o mesmo desejo: fazer o bem. “Este projeto não é fácil, vamos enfrentar ainda muitas dificuldades mas contamos com a força dos amigos que estão nos ajudando, tudo em prol de levar mais conforto, muito amor e carinho às pessoas em tratamento”, contou Shalanna.

    O lar é uma parceria com a Organização Social (OS) Mais Ação menos Câncer e doações de outras instituições. “Tivemos doação de todo o material de construção, móveis e outros itens, estamos muito felizes com o apoio de todos”, disse Fátima Duarte.

    A Prefeitura de Araguaína também é parceira do projeto, por meio da Secretaria da Educação, Cultura, Esporte e Lazer, e disponibilizará duas cozinheiras, uma auxiliar de serviços gerais e um porteiro para o espaço

    Por: Gláucia Mendes
    Foto: Marcos Filho

    SEM COMENTÁRIOS

    COMENTE